13 de agosto de 2018

Retrospectiva Doom

Uma das coisas que eu gosto nesses mini-documentários de youtubers é que eles não se alongam demais mas mesmo assim são detalhados. Ou então, na maioria das vezes eles se focam em algum aspecto e se aprofundam nele; assim, sempre há coisas novas para se falar. Os vídeos de 10-15 minutos, com os quais trabalham a maioria dos documentaristas de video games, analisam apenas algumas características de cada vez. Eles sabem que não dá pra fazer um documentário definitivo sobre um jogo, por isso estão sempre abordando alguma coisa nova.

A maioria dos vídeos que vou legendar e compartilhar com vocês são mini-documentário, ao invés das típicas análises (ou reviews) de sites como IGN, entre outros. As reviews geralmente falam do jogo uma vez só e dão uma nota, mas os mini-docs podem sempre voltar a analisar um assunto novo dos jogos ou dos animes. Pode ser que vocês vejam vários vídeos sobre o mesmo jogo, mas cada vídeo vai falar sobre uma coisa diferente.

Outra coisa, uma nota ou dica pessoal: nos dias em que eu ficava mofando no sofá, eu costumava ver muitos vídeos de uma vez. Eu não percebi, mas isso tirava minha vontade de jogar os jogos dos quais eles falavam. Então tentem não ver muitos vídeos de uma vez para não terem uma "sobrecarga" de entretenimento e enjoar dos seus hobbies. Pode ser que você não enjoe, mas eu enjoava, enfim, é coisa pessoal, mas uma dica.

O vídeo de hoje é do canal Indigo Gaming, que também respondeu meus contatos e gostou da ideia de ter os vídeos legendados. O vídeo de hoje é uma retrospectiva de Doom e as impressões que ele teve de Doom 2016. Com o lançamento iminente de Doom Eternal, é uma boa análise da história do jogo para ficarmos mais ansiosos pelo novo lançamento.

Não deixem de ligar as legendas nas opções do vídeo e de deixar uma curtida e um comentários no vídeo.

3 comentários:

  1. Vi, acho bacana história sobre os jogos e não só a jogabilidade, o Doom nunca joguei, entrei nos jogos inicialmente por causa de Fumito Ueda, depois eu entrei no universo de Dark Souls (tento comprar tudo que se assemelhe ao estilo de Dark Souls) e The Witcher, mas mal entrei nisso, se puder, quem sou eu, mas fica uma sugestão: The Witcher, mal vejo a hora de encarar os livros, so tenho o jogo do PS4, mas meu irmão em 24 horas comprou um pra ele também, vi a série polonesa que tem no YouTube com legenda em PT e imagem boa.Ah, não sabia que Wolfenstein fosse antigo. O universo de jogos é muito amplo. Foi bacana o filme o jogador número 1 homenagear o jogo Doom, comprei o livro, mas não li. Sem me meter, faz mais traduções de histórias de jogos, muito show, legal aprender sobre a importância desse jogo. Valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente não é desprezo como falei a escrever ou me expor em internet, mas entrei num grupo fechado de tradução no face e vou ajudar, sou boa em revisão, mangá, acho complicado a posição das falas, tb farei farei revisão dos livros se falta acento, pontuação, verbo, entro menos em alguns scans e continue a se acreditar, acho que encontrei um caminho pra não ser apenas leecher. Boa sorte. Não vou desparecer, mas amanhã já inicio um novo caminho, fui bem recebida, pois tenho um trabalho em outro local e conhecem. Boa sorte!!!

      Excluir
    2. Oi! Pra começar, quando você diz "faz mais traduções de histórias de jogos", você se refere a vídeos como esses dois que eu já postei? Ou vídeos sobre a história dos jogos propriamente dita?

      Nossa, eu também adoro jogos estilo Dark Souls! Os jogos do Witcher eu ainda não joguei, mas já li todos os livros em português e é uma das minhas séries de fantasia favoritas. A história é muito boa e a narrativa do livro tem tanto de world-building quanto diálogos filosóficos e cheios de profundidade, coisa difícil de ver em livros de fantasia.

      Você vai começar a traduzir mangás? Espero que goste, e divirta-se. É importante a gente fazer as coisas que gosta. Quanto a questão da privacidade ou anonimidade enquanto se faz scan, eu não sei bem o que dizer, a maioria das pessoas prefere se manter anônima, mas traduzir mangás em scans não é visto como pirataria, já que as editoras mesmo nunca processaram ninguém por causa disso, elas só não gostam muito dos sites de leitura online que lucram em cima disso. Boa sorte pra vc também!

      Excluir

Comentários são exibidos imediatamente em postagens novas. Postagens com mais de 14 dias devem ter os comentários aprovados.